29 outubro 2013

Criando sites

Acabei de descobrir o Webnode, cuja descrição segue abaixo:

… uma ferramenta fantástica que permite você fazer um site online grátis, sem precisar possuir qualquer conhecimento técnico!

Para criar seu próprio site com nosso sistema você não precisará de nenhum programador, webdesigner ou preocupar-se com espaço de hospedagem!

Uma boa opção para nós professores.

14 outubro 2013

Publicar atividades

Disponibilizar para o aluno as atividades criadas com os diversos Programas de Autoria (EdiLIM, HotPotatoes, Clic/JClic, Ardora, etc.) é uma das dificuldades enfrentadas pelo professor.

As alternativas são :

  • Copiar em cada computador do laboratório a(s) pasta(s) com o(s) livro(s); criar um atalho na área de trabalho para que o aluno abra a atividade correspondente (página HTML), ufaaa! Trabalho cansativo e que pode ser perdido... de repente os arquivos somem, alguém mandou para a lixeira e de lá para o espaço... Resta fazer todo o processo mais uma e outra vez!
  • Se os computadores estiverem em rede a tarefa é simplificada, basta copiar o arquivo em um deles e compartilhar.
  • Gravar os arquivos em CD/DVD, um para cada computador, e reproduzi-los no momento de realizar as atividades. Seguro, porém dispendioso. Entretanto pode ser a melhor escolha. O problema será usar nos netbooks que não possuem leitor de CD/DVD.
  • Publicar na internet, assim os arquivos não desaparecem dos computadores, não gastamos dinheiro com CD’s e os alunos podem realizar as atividades também fora da escola. O único problema será a existência de conexão com a internet e a publicação em um servidor.

Servidores gratuitos estão difíceis de encontrar, eu uso o Miarroba, se você entende um pouco de espanhol ou inglês, aproveite! É grátis mas exige que o usuário se conecte ao serviço periodicamente ou os arquivos serão apagados, embora a conta permaneça ativa,

Servidores pagos são relativamente baratos, no entanto talvez não compense o investimento para publicar uma ou outra atividade.

Cabe a você decidir qual o processo mais adequado.

18 julho 2013

SBPC Educação 2013

A SBPC Educação foi organizada especialmente para os profissionais da rede estadual de Pernambuco e aconteceu uma semana antes da 65ª SBPC – fórum de debates de políticas públicas para a ciência e tecnologia - que, este ano, será realizado de 21 a 26 do mês de julho, no Campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Recife.

Foram ofertadas 10.240 vagas gratuitas nos polos de Recife, Caruaru, Petrolina, Garanhuns e Serra Talhada.

A ação aconteceu entre os dias 15, 16 e 17 deste mês.

Os minicursos, conferências e mesas-redondas foram ministrados nos dias 16 e 17.


Escolhi o minicurso Aplicações para apoio pedagógico na nuvem, ministrado pelos professores Marco Antonio de Oliveira Domingues e Paulo Maurício Gonçalves Júnior, ambos professores do IFPE-Recife.

Trabalhamos, principalmente, com as ferramentas oferecidas pelo Google e o Dropbox.


Entre uma conversa e outra sempre surgem novidades e um dos cursistas falou do Endnote, um programa gerenciador de bibliografias para publicação de artigos científicos.



Fiquei encantada com o prédio da FAFICA - Faculdade de Filisofia, Ciências e Letras de Caruaru. Por fora parece um desses prédios modernos, estilo caixa. Na parte interna conserva suas características antigas, com um belo pátio arborizado, arcos e um clima que remete a um antigo convento.


Aprendi muito e breve compartilharei algumas coisas por aqui.

18 junho 2013

Lousa digital

Ontem à tarde, na Escola Galtemir Lins, tivemos a apresentação da lousa digital.

A equipe da Secretaria de Educação, Gloria Coeli e Helon Gouveia, coordenadores do Proinfo em Pernambuco, reuniram gestores e professores das escolas contempladas com a lousa digital para uma apresentação do equipamento.

Foi mostrado como instalar a lousa nos projetores Proinfo. Informações importantes que não se encontram no manual que acompanha o equipamento.

O uso pedagógico da lousa foi o ponto que mais despertou nossa atenção. Escrever, apagar, desenhar, navegar, rotacionar imagens, salvar o trabalho realizado, enfim, dinamizar a aula, aumentar a participação do aluno e outras funcionalidades que iremos descobrindo durante o uso.

Com o propósito de levar tecnologias de informação e comunicação (TIC) às salas de aula das escolas públicas do país, o Ministério da Educação disponibiliza através do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo Integrado), por meio do FNDE, um computador interativo (projetor multimídia) para facilitar o ensino e a aprendizagem.
Concebido e desenvolvido pelas universidades federais de Santa Catarina e de Pernambuco, o computador interativo é diferente dos demais disponíveis no mercado por facilitar a interatividade.

O computador interativo (projetor multimídia) foi desenvolvido como um dispositivo portátil e leve podendo ser levado pelos professores para utilização nas salas de aula interligado aos laboratórios ProInfo. É equipado com teclado, mouse, portas USB, porta para rede wireless e rede plc, unidade leitora de DVD e um datashow interno para que os professores possam projetar os conteúdos digitais nas salas de aula.
Dentre as novas funcionalidades surgiu a necessidade de dotar o Computador Interativo de solução de lousa eletrônica.

O dispositivo permite apresentar conteúdos digitais armazenados no servidor da escola (aonde chega a banda larga e estão disponíveis conteúdos) captados pelo dispositivo através de rede wireless, permite também apresentar conteúdos armazenados pelos professores em pen-drive e conteúdos disponíveis em DVD, além de incorporar funcionalidade que permite ao computador interativo transformar a superfície de projeção em um quadro interativo (Lousa Digital).

 

Fonte: Portal de compras do FNDE

lousa-digital

 

A lousa digital é como uma tela imensa de um computador, porém mais inteligente, pois é sensível ao toque. Desta forma, tudo o que se pensar em termos de recursos de um computador, de multimídia, simulação de imagens e navegação na internet é possível com ela. Ou seja, funciona como um computador, mas com uma tela melhor e maior.

O professor pode preparar apresentações em programas comuns de computador, como Power Point, por exemplo, e complementar com links de sites. Durante a aula, é possível, enquanto apresenta o conteúdo programado, navegar na internet com os estudantes. Pode ainda criar ou utilizar jogos e atividades interativas, contando com a participação dos alunos, que vão até a lousa e escrevem nela por meio de um teclado virtual - como aqueles de páginas de banco na internet - ou por meio de uma caneta especial ou com o dedo*, já que a lousa lê ambas as formas.

O ensino conta com novos recursos, pois é possível, por exemplo, fazer apresentações em três dimensões para apresentar o corpo humano, e estudar geografia com a ajuda de mapas feitos por satélite e disponíveis em sites como o Google Maps ou Google Earth. "Na lousa digital, a criatividade é o limite", comenta André Asquenazi, professor de tecnologia da escola Lumiar Lageado, de Santo Antonio do Pinhal, a 173 km da capital paulista.

Nada do que é feito na lousa digital se perde, pois se o professor quiser, é possível salvar a aula etapa por etapa, a cada contribuição sua ou dos alunos. Assim as aulas podem ser guardadas para sempre e até compartilhada com os estudantes, via e-mail.

 

* A lousa do Proinfo funciona apenas com a caneta

 

Fonte: Revista Escola

Baixe os manuais aqui e aqui

29 abril 2013

Salvando arquivos do Windows para o Linux

A chegada dos projetores do Proinfo trouxe um pequeno problema, nem sempre o arquivo criado no Microsoft Office 2007 e superior abre corretamente no BrOffice.

A solução é relativamente simples.

Na hora de salvar o seu arquivo observe que na caixa, abaixo do nome do arquivo, existe a opção de escolher o tipo. Observe a imagem abaixo:

office

Clicando na setinha do lado direito, escolha o tipo indicado na imagem. O procedimento é o mesmo para o Word, Excel e PowerPoint.

 

Seus arquivos salvos nesse formato abrirão corretamente no Office do projetor.

15 março 2013

Cursos Proinfo

A Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco abriu inscrições para cursos do Proinfo.

Professores, gestores e técnicos educacionais da rede estadual de ensino interessados em participar dos cursos oferecidos pelo Programa Nacional de Tecnologia Educacional (Proinfo/PE) podem realizar suas inscrições até o dia 22 de março. Para se inscrever, o educador deve se dirigir ao Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) da Gerência Regional de Educação (GRE) em que está lotado, portando a cópia de um documento atualizado que comprove o número de matrícula.

São oferecidos quatro cursos com início previsto para o dia 2 de abril: Introdução a Educação Digital; Tecnologia na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TIC; Elaboração de Projetos; e Redes de Aprendizagem. A formação é ministrada pelos professores dos NTE. Todos os cursos são semi-presenciais.

Confira abaixo a ementa de cada um:

Introdução a Educação Digital: Com carga horária de 60 horas e duração de quatro meses, é voltado para a introdução das tecnologias e mídias digitais, analisando e reconhecendo o impacto, o potencial e a complexidade da sua inserção na prática pedagógica, e na vida social e privada.

Tecnologia na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TIC: Com carga horária de 60 horas e duração de seis meses, oferece subsídios teórico-metodológicos para que os professores possam compreender o potencial pedagógico das TIC no ensino e na aprendizagem em suas escolas.

Elaboração de Projetos: Com carga horária de 40 horas e duração de quatro meses, desenvolve atividades que integrem as dimensões teóricas, metodológicas e práticas para que professores e gestores possam identificar as contribuições das TIC ao desenvolvimento de projetos de sala de aula.

Redes de Aprendizagem: Com carga horária de 40 horas e duração de quatro meses, promove a análise do papel da escola e dos professores frente à cultura digital na sociedade altamente tecnificada, e em especial, como as tecnologias afetam os estudantes e refletem na sua relação com a aprendizagem e a escola.

Fonte: Secretaria de Educação de Pernambuco